Skip to content

Purgatório dos brasileiros, inferno dos japoneses – a fábrica como local de trabalho

21/09/2011
tags:

Chaplin e seus companheiros de trabalho em Tempos Modernos sequer imaginariam que dali a 80 anos, no Japão, o ritmo da linha de produção seria ainda mais frenético. Com leve sabor de nostalgia (ahhhh… como era lenta a esteira no passado!), nós, dekasseguis, sabemos exatamente o que são aqueles tiques nervosos, que nos fazem rir de nossa própria desgraça.

Estou exagerando um pouco, admito. Sabemos, no entanto, que as dores nas costas, nas mãos, pernas, cabeça, braços… enfim, serão temporárias e nos submetemos a isso para conquistarmos alguma segurança econômica. É o nosso purgatório – avarentos que somos ou fomos, pagamos na fábrica o nosso pecado hehe! Sabemos que tudo isso passará, e que o Brasil estará de braços abertos para nos receber assim que purificarmos nosso corpo e alma, não com óleo ungido e água benta,mas com óleo singer e graxa.

Entretanto, não são apenas os dekasseguis que sabem do que estou falando. Japoneses, muitos japoneses, de outro modo, passarão a vida inteira dentro desse tipo de fábrica. Recentemente conversei com um jovem formado no colegial que trabalha na mesma seção que eu e tem apenas 19 anos. Fiquei chocado quando ele me disse que foi a escola que lhe indicou aquele serviço (aqui no Japão as escolas de ensino médio têm também essa função, encaminhar o aluno para o mercado de trabalho ou faculdade). não sei ao certo o que pensar disso, mas a sensação é de revolta. Outros colegas japoneses reclamam diariamente de dores, e que o serviço é pesado e estafante. Um inferno de vida para uma aposentadoria longínqua.

Pensar em uma solução que não passe pela total reestruturação do sistema de trabalho, consumo e produção parece ser impossível. Nós, brasileiros, estamos aqui de passagem e exigir algo de nós parece improvável, para não dizer impossível… Japoneses conformam-se facilmente com a situação – bem, não sei o que fazer…

Anúncios
5 Comentários leave one →
  1. Luciana permalink
    21/09/2011 17:12

    Impressionante Cunitinha… sem falar nas longas horas de trabalho.
    Tenho alguns amigos aqui em empresas que tem parceria com os japoneses… dizem que eles estao todo o tempo no escritorio, e mesmo com o fuso horario Japao-europa eles nao tardam mais que 10 min pra responder um email. No entanto, as 12-16h de trabalho nao os fazem mais produtivos que as 8h de um trabalhador de outro pais. Ou seja… a qualidade do trabalho esta estremamente conectada à qualidade de vida.
    Um beijo Marcelo! :* Luzinha

  2. 21/09/2011 22:33

    Lu, obrigado por comentar! Quanta saudade! caramba!
    Concordo exatamente com você! Essa obsessão que temos pelo trabalho é inócua e não nos torna mais produtivos, criativos nem pessoas melhores…

    Precisa ver o silêncio de uma repartição de trabalho, chega a ser constrangedor!

  3. Luciana permalink
    21/09/2011 22:40

    É a velha história de “trabalhar pra viver? ou viver pra trabalhar?”
    🙂
    Que saudade!!! Beijao

  4. roseli@hotmail.com permalink
    03/10/2011 21:46

    vc nunca trabalhou em fábrica brasileira, te garanto que não é muito diferente. não pense que é só aí, no Brasil o panorama é a mesma coisa e pra se ter um pouco de grana há que se trabalhar da mesma maneira.
    o erro tá na sociedade mesmo, em todo lugar

    • 05/10/2011 19:23

      Cara Roseli,

      obrigado por comentar. Realmente nunca trabalhei numa fábrica no Brasil, deveria ter colocado isso no post, pois parece uma idealização (que é sempre exagerada!) daqueles que também trabalham arduamente no Japão.

      Chegou o momento em que devemos, mais do que nunca,questionar nossos valores, nossa exaltação pelo trabalho e passarmos a viver uma vida plena e equilibrada.

      Abração

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: